Pular para o conteúdo

Milhões, incluindo V & eu, vão para o trabalho hoje e depois voltarão pra casa sem acidentes e em segurança. Hoje, milhões de pessoas vão se conhecer e se apaixonar e esse amor trará felicidade. Também hoje, milhões de pessoas vão oferecer tempo e dinheiro para outros que precisam. Hoje também serão feitas novas descobertas, novas casas serão construídas, amizades serão renovadas e crianças serão cuidadas.

Mas... e o desespero e a dor e os conflitos do mundo???

Estas coisas também vão acontecer hoje ao lado de todas as coisas boas e em proporções que são impossíveis de medir com precisão.

A questão é que banalizamos certo tipo de 'coisas boas' a tal ponto que quando V ouve sobre alguém que fez algo excepcionalmente bom para outros (hoje vidas serão salvas por heróis anônimos), parece que neste dia de hoje aconteceu apenas uma coisa boa no mundo.

O apenas 'bom' é uma parte da vida que sequer faz notícia. Mas está aí, acontecendo.

Então, assim ó: Ao lado de todas as coisas ruins, lembre que também muitas coisas boas vão acontecer hoje - não se transforme num Cândido abestalhado ou numa Pollyanna babaca, longe disso. Mas veja que, de um certo modo, se chegamos até aqui - eu & V e todos os outros - é porque simples coisas boas também acontecem no mundo.

O que V acha que estará fazendo semana que vem? Mês que vem? Daqui um ano? Ó, não quero saber sobre 'metas de ano novo'. Tô perguntando sobre a VERDADE: o que V REALMENTE acha que estará fazendo?

Expectativa não é a mesma coisa que desejo. Qualquer tigrão pode desejar coisas incríveis e se convencer que, magicamente, o universo vai conspirar a favor e o desejo acontecerá (blargh!).

Se desejar é tudo, ó...

Por outro lado, se V realmente espera fazer alguma coisa ou estar em algum lugar e se essa expectativa contaminar tudo - tudo! - o que V faz, pensamentos, atitudes, esforços, energias, ó...

Vai se dar conta que logo estará fazendo o que for preciso e pelo tempo que for necessário (só não esquece que alguns cisnes são negros, tá?) para trabalhar sua expectativa e transformá-la em REALIDADE.

Somente verdadeiras expectativas podem influenciar cada instante de vida e é assim - somente assim! - que coisas acontecem. Pode trabalhar duro por horas e todos os dias e se apenas achar isso cansativo, ó... é o que vai acontecer.

Trabalhe as mesmas 10 horas com a firme expectativa de REALIZAR e logo vai encontrar todo o tipo de oportunidades e possibilidades que antes não teria visto.

Expectativas, maninh@, verdadeiras expectativas!

Passei boa parte da vida estudando e tive dezenas de professores: alguns bostinhas, muitos medianos e poucos... wow!

Acho que V também lembra de, pelo menos, um put@ professor na escola ou na facul: vai lembrar que ele desafiou V em grau muito maior que os outros - tipo assim, barra alta, sabe? Na época, o desafio extra parecia injusto e cruel (o Prof. Celso era animal... )

Mas... agora que passou, V percebe que não era cruel: era verdadeira expressão de confiança em sua capacidade de crescer e se fortalecer.

A vida fora da escola também tem seus poucos e grandes professores. Os melhores parecem injustos. Esses professores são: os fracassos, as tristezas e confusões, a solidão... todos beeeeem cruéis e, no entanto:
- de onde vem alguns dos nossos maiores aprendizados?
- como se forma ou se revela nosso verdadeiro caráter? e nossa força de viver?

Um 'fssor fodão - tipo assim, barra alta, sabe? - está trabalhando para ensinar e mostrar e exigir o melhor em V.
Embora seja quase impossível gostar disso na hora que acontece, V vai viver o dia para agradecer a 'barra alta' (Prof. Celso, obrigado, viu?)

Então ó, vale a pena ser um bom aluno: é a oportunidade de crescer e se fortalecer que está em jogo.

É um saco, né, mas não importa o quanto de planejamento e estudo e preparação V faz: alguma coisa não vai sair da maneira como V queria (e Murphy não tem nada a ver com isso). Mas assim ó, mesmo quando essas frustrações indesejadas te pegam desprevenido - ainda assim dá pra se adaptar e se ajustar e fazer a maioria das coisas que V tinha planejado.

A vida não é perfeita.
A vida... não é... perfeita.

No entanto, pode ser boa.

Certinho, é muito bom se comprometer com a perfeição e ainda melhor se comprometer com a excelência e tentar superar as imperfeições no meio do caminho enquanto V resolve e faz as coisas que tem em mente por desejo ou por obrigação

Mas...

Ó, não chute pedras quando essas coisas dão errado e quando pessoas e situações se recusam a cooperar: V pode ser absurdamente adaptável e flexível. Mesmo nos cenários mais angustiantes e imperfeitos...

Aceite o que V tem, com todas as imperfeições e tudo, com uma espécie branda e lúcida de gratidão e entusiasmo - lute para modificá-las, vale a pena tentar (vai que dá?) mas não gaste seu tempo esperando a situação perfeita. Isso é algo que provavelmente não virá ou acontecerá.

Maninh@, vá em frente com a vida como ela é, com os solavancos e trancos e armadilhas e dê o seu melhor a cada momento.

Conhece o Mariano Rivera, esportista?

O cara é uma inspiração !

Encerrou aos 44 anos  sua carreira de atleta,  e deixa inspirações bem bacanas para a liderança.

Entusiasmado e com desejo de vencer sempre renovado, a sua marca não era de brilho e conquistas individuais.Tipo  ..eu sou melhor do que os outros. Ele não era assim.

Mas  quantos voce conhece, esportistas ou não,  que pisam em estrelas pensando que assim a sua  própria estrela  conseguiria  brilhar mais?

Rivera agia fazendo parte de algo maior do que ele. O trabalho que ele executava, as decisões que tomava, os obstáculos que superava, não mostram um atleta que para se destacar não se importava com os demais.

Muito pelo contrário.Ele sempre foi TIME.

Deixa a sua marca como líder com paixão e propósito.

Apontado como  profissional com toque de classe e alegre, não se abalava com coisas ruins que aconteciam por vezes. Seguia em frente,  sempre em  time, com o seu time.

Se voce gostar de baseball,  certeza que  Mariano Rivera é uma inspiração

Respeitado por todos e TÃO RESPEITADO pela carreira e liderança que teve em toda vida que foi aplaudido de pé pela torcida rival no estádio rival.

E essa é uma das coisas mais bonitas que o esporte propõe além de  ensinar muito sobre a vida

Voce exerce liderança? E a sua marca, qual será?